Alimentação x saúde bucal

Alimentação x saúde bucal

Alimentação x saúde bucal 

Tudo que passa pela boca em forma de comida e bebida leva a consequências por todo o corpo humano, sejam elas benéficas ou não. Por isso é importante entender a relação da alimentação x saúde bucal, pois as condições dos dentes – por exemplo – pode entregar como anda a saúde de forma geral. 

A ingestão de produtos alimentícios que proporcionam melhor qualidade de vida pode ser possível, desde que seja feito um cardápio apropriado. 

Diversos ingredientes podem ser listados, sendo consumidos em diferentes períodos do dia, divididos em:

  • Café da manhã;
  • Almoço;
  • Lanche da tarde;
  • Jantar;
  • Ceia.

As pessoas que contam com uma vida agitada por causa da vida profissional e atividades sociais podem utilizar esses momentos para refletir sobre a própria saúde.

O trabalho, as tarefas domésticas, o encontro com amigos e familiares, os estudos e aprimoramentos podem ser divididos por turnos – mas às vezes a alimentação pode ser negligenciada frente a essa rotina.

Mas é preciso entender que a alimentação faz parte do dia a dia, com consequências importantes sobre melhor aproveitamento de nutrientes, vitaminas e minerais.

Dessa forma, conhecer as vantagens em consumir legumes, frutas, hortaliças e carnes magras pode ajudar a construir um cardápio balanceado, sem esquecer a hidratação do corpo, essencial para o equilíbrio da temperatura e funcionamento dos órgãos.

Frutas com casca ajudam na limpeza dental

Alimentação x saúde bucal

O açúcar é um dos grandes vilões quando se trata de saúde bucal. O consumo de sobremesas após as refeições pode trazer sérios prejuízos quanto à qualidade de vida e permitir o aparecimento de cáries nos dentes.

A substituição de balas e doces por frutas está estabelecido em diversas cartilhas disponíveis em consultórios de dentistas que fazem parte de plano odonto empresarial oferecido para funcionários como benefício extra.

Duas frutas que podem ser consumidas como sobremesa são a maçã e a pêra. Pelas propriedades naturais, elas ajudam na limpeza dos dentes e podem ser comidas com a casca, tirando o desejo por doce após a refeição.

Tanto uma quanto a outra tem como característica principal ser fonte de fibra e, durante a trituração feita pela mastigação, permite um fortalecimento dos dentes e da gengiva. 

Essas frutas também ajudam na digestão, colaborando com o estômago e todo o intestino.

Cuidado com acidez de alimentos

Uma salada repleta de vegetais, hortaliças e legumes pode fazer muito bem para uma dieta equilibrada. O importante é saber como temperar o prato para que não cause nenhum mal para os dentes ou para o organismo, levando a doenças como a hipertensão.

Por isso, é preciso tomar cuidado com a quantidade de vinagre utilizado para temperar a salada, por exemplo.

A acidez desse produto pode danificar o esmalte dos dentes. O sal utilizado também deve ser controlado, ou então pode elevar a pressão arterial.

Mesmo as frutas cítricas, como laranja e limão, também podem prejudicar os dentes se consumidas em excesso ou sem os devidos cuidados.

Nesses casos, a dica principal é beber água para evitar o acúmulo de acidez na boca por um período prolongado, o que pode contribuir para erosões, e usar o mínimo de sal para temperar a salada.

Quem possui convenio odontologico pode verificar como está a condição do esmalte dos dentes junto ao profissional e, aliado ao nutricionista, os especialistas podem ajudar na elaboração de um cardápio mais saudável, considerando as necessidades individuais.

Afinal, a limpeza que pode ser necessária e as orientações são um dos muitos serviços que podem ser realizados junto aos consultórios dentários, em um ambiente controlado.

Estrutura óssea recebe reforço do cálcio alimentar

Os dentes são uma formação óssea exposta na arcada dentária. O consumo de cálcio é essencial para que a saúde bucal não seja prejudicada. 

Esse elemento pode ser encontrado no leite e nos diversos derivados, como requeijão, queijo branco e tantos outros disponíveis no mercado.

A lista de alimentos ricos em cálcio está disponível em panfletos informativos de um convenio odontologico empresarial, ou pode ser solicitado junto a um profissional de confiança. 

Além de ajudar na manutenção dos dentes saudáveis, o consumo de cálcio por meio de alimentos apropriados ajuda no equilíbrio do pH do sangue. Isso livra o corpo de diversos problemas de saúde.

Produtos de origem animal dentro da dieta

Muitos profissionais trabalham por conta própria, ou seja, são autônomos e não contam com uma rotina específica de trabalho. 

Essas pessoas contam com um plano odontologico para MEI quando precisam ser atendidos por um dentista quando chega a hora da visita à clínica especializada, ou surge algum incômodo.

Como o trabalho pode ocorrer em diferentes locais, a alimentação pode ser em horários alternados, mas ainda assim precisa ser equilibrada e nutritiva. 

O consumo de peixe e outros frutos do mar são essenciais para a saúde bucal, pois muitos deles possuem flúor entre as características. Entre os mais consumidos, pode-se destacar:

  • Atum;
  • Lagosta;
  • Lula;
  • Sardinha.

Dentro do prato, pode a divisão é necessária e isso pode ser eficiente em relação à proteção contra placas bacterianas e na prevenção de cáries. 

Dentes sadios com visita programada a consultório

Por fim, é importante ressaltar a necessidade em manter um plano odontologico, para que possa contar com uma rede de atendimento em todo o território nacional sempre que for necessário recorrer ao atendimento profissional.

Do mesmo modo, visitas de rotina podem ser feitas com a regularidade adequada, facilitando a identificação de doenças no início, tratando-as com qualidade. 

Dessa forma é possível manter os dentes sadios, fazendo uma visita periódica ao dentista sempre que surgir um incômodo ou para manter a cavidade oral regulada.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Leia também: Tártaro dentário: como surge e quais sãos os tratamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *